Contos da Neblina

Acompanhe as histórias de Venn e alguns textos libertários

Mês: abril, 2014

Mapa de Venn e resumo histórico.

Imagem

Venn é um peculiar país onde se encontra a cidade de Cárgion.

Ela possui 5 ilhas sendo distribuídas em quatro regiões econômicas e políticas.

Região 1 – Cidade de Venn;

Região 2 – Grande Ilhas;

Região 3 – Ilhas de Diado, Monte Jericó e Gino;

Região 4 – Ilhas de Porto de Gusmão e Meríto;

Faz divisa com Império dos Gredos e Federação dos Hianódos;

Sua primeira cidade, Vila do Norte, foi fundada pelos guerreiros da floresta de burgoni no tempo das cantigas do Segundo Rei da Costa leste.Sua capital foi fundada 20 anos depois pelos sábios do deserto.O povo nativo Are’y, famoso pelas suas armas, se esconde entre as montanhas do norte e sua cidade é Portão de Alcan mas segundo as lendas abaixo das montanhas existe a cidade secreta.

Possui vasto território, com vários rios, montanhas, dois desertos,vulcões e a grande Montanha da Neblina ,possui regiões frias e outras tropicais.

Seu sistema de governo é através do Ainos(um Aino é escolhido pelos Verizas e pelo Oráculo e fica no poder até o fim da sua vida).Quando um Aino não é encontrado a assembleia dos Dez governa o país.A assembleia dos Dez se encontra na capital já a casa de Aino fica em Cárgion.

Venn é berço dos lendários dragões de asas amarelas(símbolo nacional), como também das cantigas do reino antigo.Sua culinária é rica em carnes de carneiro e verduras e frutas.Povos da região três tem grande apreço pelas bebidas.

Possui como economia a pesca, agricultura ,desenvolvimento científico e barcos. Na área de energia e minérios é dependente do Império e da Federação.

Cada cidade possui sua autonomia em relação a capital, sendo somente sujeito as leis nacionais(Assembleia dos Dez) e ao livro do Orvalho(livro escrito pelo primeiro Aino).

A música de Ainos é famosa e considerada uma das melhores.Utilizam muitos instrumentos de cordas e tambores.

 

 

A lua e a Montanha

O menino rindo,  observou

O encontro dos dois

A beira do Rio, ele observou

A grande montanha

Com a majestosa lua

Uma história de Amor

Suspirou e desejou.

Queria chegar mais perto

Poder sentir a neve e luz

os dois se misturando.

Estendeu sua mão

ao reflexo dos dois.

Se descuidou e ao

rio se entregou

Agora o riso cessou

O fôlego acabou

O menino pode voar

passou a montanha

e a lua avistou

E foi para longe

 

 

-Antiga cantiga usada pelos pastores dos Vales de Minus